• Banner1
  • Banner 2
  • Banner 3
  • Banner 4

Acadêmico

O Departamento de Engenharia de Produção da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, foi criado com base nos temas relativos à Gestão Econômica da Produção, mas ao longo do tempo, desenvolveu-se agregando outras áreas temáticas, tais como Gestão de Operações e Logística, Projeto e Analíse Organizacional, Gestão da Tecnologia, Planejamento e Projeto de Sistemas de Informações, Qualidade e Engenharia de Produto, além da própria sofisticação da área original de Economia da Produção. Em muitos desses temas, o Departamento foi pioneiro no Brasil.

A Produção conta com muitos dos maiores pesquisadores e docentes do Brasil, possui diversos laboratórios de pesquisa e destaca-se não só pela excelência na graduação, mas também na pós-graduação, mestrados, doutorados e pós-doutorados.

Para mais informações, acesse o site do departamento: http://pro.poli.usp.br/ .

O curso de Engenharia de Produção da Escola Politécnica da USP teve início no ano de 1959, a partir da fragmentação, proposta pelo professor Ruy Aguiar da Silva Leme, do curso de Engenharia Mecânica em duas frentes: Produto e Produção. Assim, a Escola Politécnica tornou-se pioneira no ensino da Engenharia de Produção no Brasil. Desde a criação dessa então nova e desconhecida carreira, a POLI-USP formou mais de 3000 engenheiros de produção com excelência acadêmica e ótimas qualificações e atuações no mercado de trabalho. por seguidos anos, a universidade vem obtendo excelentes desempenhos e classificações nos mais diversos rankings universitários.

A Engenharia de Produção pode ser definida como o segmento da engenharia responsável pela gerência dos recursos humanos, financeiros e materiais em uma empresa, a fim de otimizar e aumentar sua produtividade. A habilitação em Engenharia de Produção torna o recém-formado profissional apto a trabalhar em diversos setores de uma empresa, desde as áreas de Logística, Operações, Planejamento (estratégico, financeiro e produtivo), Marketing até os vários setores da Economia.
Além de cargos em indústrias, é comum ver inúmeros engenheiros de produção atuando nas mais diversas áreas dos setores financeiro e comercial, a exemplo de bancos.
Todo este amplo leque de opções se deve ao fato de o engenheiro de produção, por possuir conhecimentos integrados das áreas de Economia, Administração e Engenharia, ser o principal responsável por estabelecer ligações entre os setores técnico e administrativo, tornando-se vital para a prosperidade de uma empresa.

Em 25 de abril de 2013, foi aprovada a nova estrutura curricular da Escola Politécnica (EC3), a qual começou a ser adotada em 2014. Por meio da nova distribuição das disciplinas ao longo da Graduação, os alunos, além de cursarem as matérias pertencentes ao núcleo comum de formação de um engenheiro (Física, Cálculo, Álgebra Linear, dentre outras), têm a oportunidade de, desde o ano de ingresso, obter contato com sua futura área de atuação no mercado de trabalho, através de disciplinas específicas da Produção, como Economia e Sistemas de Informação. Por fim, a EC3 concede maior flexibilidade ao currículo universitário do aluno, imponde-lhe um número pré-determinado de créditos a serem cumpridos em disciplinas optativas livres.
A implementação da EC3 será finalizada em 2018.

Para mais informações a respeito do currículo, acesse:

http://ec3.polignu.org/wp-content/uploads/2013/04/O_EngProd_2_Anexo-F-Producao-AEG.pdf

A USP é responsável por 23% das pesquisas do Brasil, e a Iniciação Científica (IC) é a parte dessa pesquisa que os alunos da graduação podem desenvolver. Ao fazer IC, o aluno tem a oportunidade de se aprofundar em temas pertinentes à engenharia, expandir sua rede de contatos, ter acesso a materiais científicos sofisticados de todo o mundo, além de ter contato com a metodologia científica e habituar-se à escrita acadêmica.

Para fazer Iniciação Científica, você deve procurar um professor que tenha projetos de pesquisa em uma área de interesse sua e entrar em contato com ele. No caso da PRO, os professores, os contatos e suas áreas de pesquisa estão em

http://pro.poli.usp.br/institucional/corpo-docente/

Para realizar IC, o aluno pode conseguir uma bolsa no valor de R$400 caso seja oferecida pelo PIBIC/PIBIT ou pela AEP e R$579,50 caso seja oferecida pela FAPESP

O representante discente (RD) é o aluno responsável por representar os alunos diante do Departamento, ou seja, levar as demandas dos alunos à CoC-Produção (Coordenação do Curso de Engenharia de Produção). Para que isso seja feito de maneira efetiva e eficiente, é indispensável que haja uma boa comunicação entre os alunos e o RD. Por isso, não hesite em falar com ele caso queira sugerir, reclamar, ou tirar alguma dúvida a respeito dos professores, do curso, da infra-estrutura ou do departamento. Em 2016, o RD será o Mario Broering (), e o suplente será o Lucas Motta ().

A SEGEP é a Semana da Engenharia de Produção da Poli, que ocorre uma vez ao ano, no segundo semestre. A próxima SEGEP já tem data: de 26 a 30 de setembro de 2016. Nela, os alunos podem participar de eventos com as maiores empresas do mercado de trabalho, conhecer melhor o dia a dia de trabalho e as oportunidades de carreira nelas, ter contato com grandes profissionais e suas carreiras, além de poder participar de workshops e visitas técnicas. Já passaram por aqui grandes profissionais do mercado, como Roberto Setubal, presidente do Itaú, Mário Laffite, vice-presidente da Samsung, e Claudia Hoshiba, vice-presidente do Morgan Stanley. Além disso, patrocionaram o evento empresas como Visagio, Itaú, Bain & Company, Shell e Goldman Sachs.

Em 2016, a SEGEP passará por uma reformulação para ficar ainda mais completa e interessante para os alunos. Novos temas de palestras, atividades interativas, atualidades, competições, debates, além de novos investimentos, como um site que está em construção!

Além de participar da Semana em si, organizar a Semana é uma experiência única que proporciona grande crescimento pessoal e profissional. Por isso, caso você, aluno, se interesse em ajudar, não hesite em procurar um de nossos diretores!

Caso você seja uma empresa que deseja patrocinar o evento, entre em contato com nós! É uma oportunidade ímpar de expor sua marca e ter acesso aos estudantes da Escola Politécnica.

O Encontro Nacional de Engenharia de Produção (ENEGEP) é o maior evento nacional da área de Engenharia de Produção organizado pela ABEPRO - Associação Brasileira de Engenharia de Produção e já está na 35ª edição.

Reúne a comunidade acadêmica, pesquisadores, professores e estudantes, empresários, consultores, engenheiros, administradores e demais profissionais atuantes na Engenharia de Produção. Constitui-se em um dos principais divulgadores da produção técnica e científica da área e se consolidou como fórum de discussão de questões pertinentes à Engenharia de Produção no âmbito nacional, além de promover a integração/intercâmbio do conhecimento acadêmico com o setor produtivo. Assim, o ENEGEP torna-se oportunidade ímpar para a aglutinação dos esforços de todos os que atuam na área.*

Com o apoio do departamento, o CAEP ajuda a organizar a ida dos alunos ao evento, que geralmente ocorre fora de São Paulo (ano passado foi em Fortaleza-CE e esse ano será em João Pessoa-PB).

*Adaptado de www.abepro.org.br

Mais informações podem ser obtidas no site do departamento, em http://pro.poli.usp.br/pesquisa/iniciacao-cientifica/

Todo mundo sabe que o mercado de trabalho é cada vez mais competitivo e por isso é necessário que os alunos procurem, ainda na graduação, complementar a sua formação com cursos extracurriculares. É pensando nisso que o CAEP faz parcerias com grandes empresas e profissionais, ou mesmo com outras instituições da USP, para oferecer diversos cursos aos nossos alunos. Fique atento à nossa página do Facebook e adicione nosso mascote para ficar sabendo das novas edições dos cursos. Esses são nossos principais projetos:

  • Curso de Excel
    • Em parceria com a BTC, o CAEP oferece o Curso de Excel para negócios. Essa é uma ferramenta imprescindível para quase todas as áreas em que o engenheiro pode trabalhar. São abordados tópicos de Tools, Modelagem e VBA, explorando desde ferramentas mais simples até cases bastante complexos nas 40h de curso. O investimento é quase 50% menor do que o da própria BTC, quando oferece o curso sozinha.
  • Curso de Consultoria
    • O curso de consultoria é um projeto que se concretizou nesse primeiro semestre de 2016. Nele, algumas das principais empresas de consultoria do mundo, como a Bain & Company e a Visagio ministraram aulas das suas áreas de expertise, que permitem ao aluno aprender mais sobre o mundo da consultoria, suas principais ferramentas, cases de sucesso, e decidir se ele quer ou não ingressar nessa área de trabalho.
  • Curso de Mercado Financeiro
    • O curso de mercado financeiro do PoliFinance, com apoio do CAEP, ocorre uma vez por semestre, e expõe aos alunos as principais áreas de atuação em bancos de investimentos, as oportunidades dentro da carreira, além de introduzir os conceitos teóricos mais importantes para ingressar no mercado financeiro.
  • Curso de Oratória
    • Ser um bom orador é uma qualidade fundamental para quem vai ocupar cargos de liderança. É pensando nisso que o CAEP oferece o curso de oratória: os alunos aprendem a passar uma imagem séria, confiante, natural, além de aprender a lidar com situações embaraçosas, evitar os "brancos" e eliminar vícios de linguagem em seus discursos. Durante o curso são feitas filmagens dos alunos a fim de identificar individualmente suas principais deficiências nas apresentações.